Você está vivendo uma vida de céu ou de prisão?

Você consegue responder a essa pergunta? Mas sem, ao menos, compreender o que está por trás dela?

Afinal, quando falamos de emagrecimento, sempre temos que levar em consideração o que fazemos para atingir nosso objetivo, se nos sabotamos, ou não. Manter uma vida saudável, uma alimentação balanceada e nutritiva, e ainda completar com a prática de exercícios físicos não é tarefa fácil.

Mas, então, você está vivendo uma vida de céu ou de prisão? Antes de mais nada, reflita: o quanto emagrecer é importante? Qual é a sua meta? Qual é a sua justificativa?

Às vezes, o processo pode ser duro, uma vez que sua rotina é alterada por completo, e as pessoas tendem a não se sentir motivadas, vivendo, literalmente, uma vida de prisão. Presas, sufocadas por aquela determinada dieta, pensamentos de que “não vou conseguir”, por exemplo.

Entretanto, devemos dizer que muitos também podem estar vivendo uma vida de céu, em que seguem regularmente a dieta ou as indicações médicas e acabam melhorando a qualidade de vida, respeitando seus limites e vivendo um dia de cada vez, sem pressa e com muito mais saúde.

Esse é um momento de reflexão.

Vamos falar sobre nossos ‘inimigos íntimos’? Sim, os sabotadores do emagrecimento. Você lembra deles?

O que são sabotadores do emagrecimento

Primeiramente, lembra daquela pergunta do início? Pois bem. Está intrinsicamente conectada a essa expressão: sabotadores do emagrecimento. Para quem busca uma vida mais saudável, é preciso atentar-se para não cair em uma armadilha que pode provocar efeitos contrários, tanto na sua mente, quanto no seu corpo.

Os sabotadores do emagrecimento são pensamentos, hábitos, sentimentos que estão no modo automático, isto é, de tão frequentes, já fazem parte da rotina e tendem a nos guiar de forma um tanto quanto inconsciente.

E, se você não sabe, o nosso inconsciente tem um grande poder quando queremos algo ou quando somos negativos. É como se plantássemos sementes em nossa mente, tanto positivas quanto negativas, que estão esperando para ser colhidas.

Esses pensamentos podem sabotar o processo de emagrecimento, deixando-lhe para baixo, desmotivada, influenciando-a a não conquistar os seus objetivos.

Para entender melhor, é possível que já tenha passado por isto em algum momento: sabe quando queria algo e não sabia se estava preparada, ou se merecia, tal coisa? E quando você menos esperava, ouvia uma voz interna, uma voz que sabotava você, criticava, julgava.

Mas, não se engane. Os sabotadores são um sistema de defesa próprio, como se já estivesse ali desde o momento em que nascemos. O objetivo deles é fazer com que nós não saiamos da nossa zona de conforto. E mais, os sabotadores sabem que quando são “ativados”, conseguem algo em troca!

Por exemplo: quando uma criança chora de manhã, tem um objetivo: conseguir o afeto, a atenção de alguém. Quando quer comer, também chora, porque sabe, inconscientemente, que esse tipo de comportamento vai lhe proporcionar algo que queira.

Outro exemplo mais comum na vida adulta de uma mulher é quando se separa. É possível que, por meio de um gatilho mental, ela desconte suas frustrações na comida, afastando, inconscientemente, uma nova chance para o amor, uma vez que acaba fazendo a substituição e busca o prazer do amor, via alimento.

Ou talvez quando ela se separa por causa de uma traição do parceiro e tem medo de se apaixonar de novo, provocando um comportamento mais recluso, mais depressivo. Isso também é um sabotador.

Conheça alguns sabotadores do emagrecimento

Há muitos sabotadores que podem ser construídos ao longo da vida, seja durante o crescimento, ou na fase adulta. Dependerá do contexto em que se está inserido e nos obstáculos que você tem de passar durante a vida. Por isso, é necessário sempre estar consciente em relação a você, procurar realizar constantemente uma autoanálise, a fim de se livrar dos sabotadores.

Conheça alguns sabotadores:

  • Obesidade é riqueza;
  • Crença contrária a uma dieta;
  • Fuga de problemas com o cônjuge;
  • Fuga afetiva sexual;
  • Problemas com familiares e amigos.

É interessante notar que, para emagrecer, é necessário força de vontade. Só assim, você terá forças para controlar a sua ansiedade e evitar que os pensamentos sabotadores brotem em sua mente e definam o seu comportamento.

Não podemos nos esquecer de que há prazer envolvido em comer. As pessoas tendem a descontar suas frustrações, ansiedades, decepções e até mesmo felicidade na comida. É como se assim pudessem se tornar mais satisfeitas com a vida.

Mas, cuidado. A compulsão alimentar pode se transformar em um vício, um transtorno sem volta. Nesse caso, o acompanhamento psicológico é essencial para que você compreenda que há algo de errado com você.

Para se ter uma noção, a obesidade, por exemplo, pode ser um sintoma da compulsão alimentar, do vício. Por isso, é necessário ter consciência do seu corpo e da sua mente.

O principal sabotador do emagrecimento

Dentre tantos sabotadores do emagrecimento, há um muito perigoso que precisa ser controlado. O nome desse sabotador é o crítico.

Pode provocar pensamentos negativos, comportamentos que a farão duvidar de si mesma. Sem contar que novos defeitos vão aparecer, a ansiedade vai aumentar e o estresse permanecerá o mesmo, ou até maior.

O crítico aproveita suas falhas e seus momentos reflexivos. Sabe exatamente onde deve atuar, mostrando a você como os outros estão mais felizes ou aqueles outros que conquistaram tudo na vida. Como resultado, você carrega o sentimento de culpa e angústia, evitando, assim, o alcance de seus objetivos, nesse caso, o emagrecimento.

O que fazer para conduzir esses sabotadores da melhor forma possível

Há quatro passos para você conduzir os sabotadores do emagrecimento. São eles:

  1. Descobrir;
  2. Enfraquecer;
  3. Fortalecer;
  4. Criar uma nova realidade.

Logo, o objetivo aqui não é ter apenas consciência de que existem os sabotadores. É preciso agir.

Então, os quatro passos iniciais para vencer sabotadores do emagrecimento são:

  • O primeiro é descobrir os motivos que fazem os sabotadores surgir;
  • O segundo é enfraquecê-los, de modo a sempre os substituir por pensamentos positivos e a crença de que você conseguirá emagrecer;
  • O terceiro é fortalecer esses pensamentos e comportamentos positivos;
  • E, por último, crie uma nova realidade, isto é, viva um dia de cada vez, acreditando em você.

Os sabotadores do emagrecimento podem, sim, ser um obstáculo; porém, nada está perdido, quando você consegue ultrapassar as dificuldades. Conquiste o tão sonhado corpo que muito buscou. E não viva mais em uma prisão!

Leave a comment